Cabelo

Diferença entre cabelo danificado, poroso e ressecado

Diferença entre cabelo danificado, poroso e ressecado

Que os maiores vilões dos cabelos saudáveis são as agressões diárias do meio ambiente e a mistura excessiva de produtos químicos todas as mulheres sabem de cor e salteado, só que não dá pra resistir a uma mudança radical de visual para elevar e melhorar a autoestima. Em meio a todos estes processos femininos, quase sempre inevitáveis, os cabelos sempre acabam ganhando um aspecto danificado, poroso ou ressecado. Mas, você sabe qual é a diferença entre estes três tipos de madeixas? E você sabe dizer para si mesma quais são as imperfeições que os seus próprios cabelos sofrem, sem generalizar?

Cabelo Ressecado

Em ordem de gravidade, um cabelo ressecado apresenta menos desgastes que os demais tipos de madeixas, sendo a imperfeição mais leve das três citadas, motivo pelo qual se torna mais fácil recuperar os fios com um tratamento adequado seguido à risca. Geralmente quem possui cabelos ressecados são as mulheres que possuem cabelos virgens, ou seja, cabelos naturais que nunca passaram por alisamentos, descolorações e tinturas permanentes. Neste caso, as agressões são acometidas por agressões diárias do meio ambiente e pelos banhos de brilho, bem como o uso de processos mecânicos, como, por exemplo, o babyliss, a chapinha e o secador.

Também são características dos cabelos ressecados as raízes oleosas e as pontas secas, imperfeições estas que são ocasionadas pela falta de umidade natural e pela falta de nutrientes essenciais nos fios. Em suma, quando falta um nível de umidificação na estrutura dos cabelos, a oleosidade natural deve percorrer os fios das raízes até as pontas para salvá-los, mas por conta do ressecamento, isto não acontece. Já quando os cabelos passaram por algum processo químico e não são virgens, o ressecamento acaba tendo um pouco mais de gravidade. É o caso dos fios armados, ásperos, duplicados, embaraçados, fragilizados, frisados e volumosos.

Cabelo Poroso

Na escala de gravidade, um cabelo poroso está mais estragado que o ressecado e menos grave que o danificado. Esta etapa ocorre com o uso de processos mecânicos, como, por exemplo, o babyliss, a chapinha e o secador, em conjunto com a aplicação consecutiva de produtos químicos, como, por exemplo, alisamentos, banhos de brilho, descolorações, matizações, tinturas permanentes e tonalizações temporárias. Os cabelos porosos podem ser identificados pela quebra e pela queda dos fios, que fazem os cabelos afinarem e perderem volume. Em suma, quando as agressões não são tratadas, o cimento intercelular que suporta a fibra capilar se rompe.

As consequências dos cabelos porosos, além da quebra, da queda e do afinamento, são: a formação de nós, a falta de elasticidade e o ressecamento intenso. Mas, as principais características vão além: com as cutículas abertas e rompidas, os produtos químicos e os produtos de tratamento intensivo não fixam nos cabelos porosos. Por causa disso, é necessário utilizar produtos reconstrutores, de alta qualidade, que realizam a reposição da massa capilar dos cabelos. Apenas após a reestruturação do cimento intercelular rompido é que as ações hidratantes e as ações nutritivas conseguem produzir efeitos positivos nos fios sem serem absorvidas por completo.

Cabelo Danificado

Na escala de gravidade, um cabelo danificado é o que mais grita, literalmente, por socorro. Caso não seja devidamente manuseado e tratado por um profissional da área capilar, este tipo de cabelo pode acabar sofrendo um corte químico, ou seja, a desesperadora quebra capilar, que começa pelas pontas ou até mesmo pelas raízes. Nos casos menos radicais, o ideal é cortar os fios e mantê-los em repouso com tratamentos reconstrutores ao invés de insistir na adição de novos processos químicos. Estes fios são especificamente aqueles que são descoloridos, relaxados ou alisados. Na maioria das vezes, possuem as três químicas simultaneamente.

Ao realizar descolorações fortes nos cabelos, principalmente se os mesmos já estiverem ressecados e porosos ao limite, a principal consequência é a obtenção dos fios danificados, que se caracterizam primeiramente pelo efeito chiclete, ou seja, quando os fios se tornam elásticos ao serem levemente puxados. Este efeito ocorre porque os fios se enrolam e quebram ao invés de retornarem ao estado que estavam antes de serem levemente puxados. Para tratar os cabelos danificados neste nível, é necessário abrir mão tanto dos processos mecânicos quanto dos processos químicos para que os fios possam respirar e fixar os produtos adequados de tratamento.

Acesse Nossa Loja

Sobre Bella

Bella está aqui para cuidar de seus cabelos e te ajudar a tirar todas as suas dúvidas capilares. Pergunte para Bella e tenha um post dedicado à você. [email protected]

VER + DICAS
View Comments (1)

1 Comment

  1. Kerley

    7 de outubro de 2014 at 2:19

    OI…quais os produtos top pra cada tipo de cabelo aí citado????

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cabelo

More in Cabelo

No Black November você compra Joico e Ganha!

Bella17 de novembro de 2016

Loreal Serioxyl – KIT

Van9 de agosto de 2016

Começou a Back in Back

Bella23 de novembro de 2015

Como cuidar do seu cabelo

Bella4 de novembro de 2015

Cadiveu linha Açaí therapy – para viver de amores

Kemilly Bertini15 de janeiro de 2015
corte químico

O que é corte químico

Kemilly Bertini10 de janeiro de 2015

Diferenças entre as volumagens da água oxigenada

Bella9 de janeiro de 2015

L’Oréal Absolut Repair Lipidium: a nova linha da L’oréal

Bella6 de janeiro de 2015

Testei: Progressiva Dallis da Cosmética IT – Sem formol

Kemilly Bertini16 de setembro de 2014
Produtos Para Cabelos OnLine

Ganhe 10 OFF

Cupom Codigo - QUEROMUITO10
QUERO MUITO
* Loja Segura
Produtos para Cabelos Em Oferta. Progressivas 20% OFF!
CONFIRA

RECEBA OFERTAS

DESCONTOS e BRINDES pra você!
QUERO MUITO